Mídias Sociais
Facebook
Twitter
Instagram
Pinterest
Youtube

Lanamento: "O Museu do Silncio", de Yoko Ogawa

O livro j est disponvel! Leia comentrio da tradutora Rita Kohl sobre a obra

 

 Capa da edição brasileira de

 

O Museu do Silêncio, de Yoko Ogawa, está sendo lançado esta semana pela Estação Liberdade.

O livro, em tradução do japonês de Rita Kohl, é um suspense que trata da memória, do tempo, da vida e da morte. O narrador sem nome do livro é contratado por uma mulher ("a velha") para organizar um acervo de objetos e ajudar a criar um museu com eles.

O que une esses objetos e os torna tão especiais é o fato de pertencerem a pessoas mortas. Os objetos devem sintetizar o que seus donos foram em vida, e o conjunto destes objetos é que formará O Museu do Silêncio. Seus companheiros nesta insólita missão são a filha de sua chefe ("a menina") e o faz-tudo da casa ("o jardineiro").

Os objetos e suas histórias, o silêncio, a neve, o isolamento, acontecimentos inexplicáveis e perigosos: todos estes elementos se fundem em uma trama cativante que caminha sem hesitação para seu final inevitável.

Clique aqui para mais informações ou para adquirir o livro.

Leia aqui entrevista com a autora Yoko Ogawa falando sobre seu trabalho e suas influências.

Leia abaixo comentário da tradutora Rita Kohl sobre O Museu do Silêncio:

"Fiquei muito feliz com o convite para traduzir O Museu do Silêncio. Primeiro porque já conhecia um pouco da obra da Yoko Ogawa, por alguns contos e pelo romance A fórmula preferida do professor (que também será publicado em português pela Estação Liberdade), e gostava dela. E também porque ainda são poucas as escritoras mulheres traduzidas do japonês e acho que precisamos equilibrar essa balança.

Eu ainda não conhecia O Museu do Silêncio, e me chamou a atenção nesta obra o cenário totalmente diferente onde a autora ambientou a narrativa. O local e a época são indefinidos, os personagens não têm nomes, e nos costumes e natureza há algumas coisas que lembram a Europa, mas também elementos inusitados e fantásticos. Tudo isso impede que o leitor tenha certeza sobre onde se encontra e dá um tom quase alegórico para a narrativa, que combina com a universalidade dos temas abordados – a memória, nossa relação com a morte, nossos esforços fúteis para preservar as lembranças e os registros que insistem em se deteriorar.

Essas escolhas da autora me atraíram não apenas pela riqueza da atmosfera que criam, mas também porque sei que as traduções de literatura japonesa ainda são vistas, muitas vezes, como representantes do Japão, e acho interessante desafiar essa postura e as ideias preconcebidas que elas podem trazer. É claro que esse papel da literatura traduzida, de ponte entre duas culturas, é importante. Mas, conforme aumenta o número de obras e autores disponíveis em português, acho fundamental vermos cada autor não apenas dentro do contexto japonês, mas também na sua individualidade e na sua relação com a literatura como um todo. Nesse sentido, gostei de traduzir uma obra que não é explicitamente conectada com o Japão, na qual as influências dessa cultura estão presentes de forma mais sutil.

Em relação ao trabalho de tradução em si, o texto de Ogawa é preciso e claro, e não encontrei a ambiguidade, as frases longas e tortuosas ou as variações de tom que muitas vezes dificultam o trabalho do tradutor de japonês. Por outro lado, seu vocabulário é refinado e, mesmo nas passagens de maior suspense ou nas descrições dos objetos mais repulsivos, ela consegue manter, ao mesmo tempo, certo distanciamento e uma sensibilidade surpreendente para a beleza. Espero ter conseguido trazer essas características para os leitores do português."

Rita Kohl, 32 anos, paulistana, é tradutora e intérprete do japonês, formada pela USP, com mestrado em literatura comparada pela Universidade de Tóquio. Além do romance O museu do Silêncio, verteu para o português o conto “Um casamento limpo”, de Sayaka Murata, na edição 13 da Granta brasileira [Alfaguara, 2015].

 

Facebook


Rua Dona Elisa, 116 | 01155-030 | Barra Funda | São Paulo - SP
Tel.: (11) 3660-3180
© Copyright 2017 | Estação Liberdade ® Todos os Direitos Garantidos | Desenvolvido por Convert Publicidade