Mídias Sociais
Facebook
Twitter
Instagram
Pinterest
Youtube

A INVENO DE PARIS, de Eric Hazan

Paris e a arte de se reinventar sempre

A INVENÇÃO DE PARIS, de Eric Hazan

A INVENÇÃO DE PARIS, de Eric Hazan já está disponível!

Continue lendo para saber mais sobre a obra ou clique aqui para folhear o início do livro

A INVENÇÃO DE PARIS, de Eric Hazan

 

O que as esquinas, as muralhas e as calçadas de Paris contariam, se pudessem falar? E quanto aos ilustres e anônimos que viveram, sonharam e morreram nessas ruas, que tipo de cidade eles cantariam se suas vozes ainda ressoassem pelos séculos? Todas essas vozes, histórias, glórias e tragédias estão em A INVENÇÃO DE PARIS – A CADA PASSO UMA DESCOBERTA, do historiador francês Eric Hazan.

Com faro de contador de histórias e rigor de pesquisador, Hazan faz em seu livro uma biografia afetiva e “antioficial” de Paris, passo a passo, século a século, revivendo a história oculta (e, não raro, sangrenta) da capital francesa. O autor produz essa história com base em seu extenso conhecimento da cidade – onde mora desde que nasceu – e também recorrendo aos grandes literatos e artistas que passaram por suas ruas: do épico Victor Hugo ao flâneur poético Baudelaire, das telas de Manet e Degas aos lendários cliques de Brassaï, Atget e Doisneau.

A INVENÇÃO DE PARIS, de Eric Hazan

O livro se divide em três partes, sempre pontuadas pelas frases das figuras históricas convocadas por Hazan. Na primeira, “Antiga Paris e Nova Paris”, o autor faz uma anatomia dos bairros parisienses, gastando a sola do sapato e extraindo dos boulevards, ruas e becos as histórias escondidas pelo tempo e pelas sucessivas reconstruções da cidade. A segunda parte, “Paris vermelha”, explicita a vocação revolucionária da capital francesa. O relato aprofundado das barricadas, rebeliões e insurreições que marcaram os 2 últimos séculos propõe uma leitura inédita de Paris, mostrando os conflitos internos como um dos pontos definidores de sua história. A terceira parte é dedicada às artes, à Paris dos flanadores e do começo da fotografia, uma ode a uma cidade que atualmente sofre um processo de museificação e enfraquecimento, como Hazan não deixa de pontuar, afirmando ainda que novas rupturas não deixarão de vir.

A INVENÇÃO DE PARIS, de Eric Hazan

A edição conta com mais de cem ilustrações: plantas históricas da construção da cidade, cartões postais, gravuras, pinturas e fotografias, indo de reproduções de obras de artistas célebres a raridades garimpadas pelo autor. As referências a pessoas e lugares estão elencadas no índice ao final do livro. Uma verdadeira ode à capital francesa, pelo olhar de uma importante e ativa figura da cena cultural do país.

A INVENÇÃO DE PARIS, de Eric Hazan

 

SOBRE O AUTOR

Eric Hazan

ERIC HAZAN é um historiador, escritor e editor nascido em Paris, em 1936. Filho do editor de livros de arte Ferdinand Hazan, estudou medicina e trabalhou anos como pediatra em campos de refugiados palestinos. De volta à França, assumiu a casa editorial do pai (Editions Hazan), depois vendida ao grupo Hachette.

Fundou e dirige desde 1998 a editora La Fabrique, dedicada a livros “contra a manutenção da ordem existente”. Escreveu mais de uma dezena de obras sobre a história e a política de seu país, entre elas Chronique de la guerre civile (Crônica da guerra civil, La Fabrique, 2004) e Changement de propriétaire – La guerre civile continue (Troca de proprietários – A guerra civil continua, Seuil, 2007). Também é autor de UMA HISTÓRIA DA REVOLUÇÃO FRANCESA (Une histoire de la Révolution française, La Fabrique, 2012), atualmente em edição pela Estação Liberdade.


Facebook


Rua Dona Elisa, 116 | 01155-030 | Barra Funda | São Paulo - SP
Tel.: (11) 3660-3180
© Copyright 2017 | Estação Liberdade ® Todos os Direitos Garantidos | Desenvolvido por Convert Publicidade