Mídias Sociais
Facebook
Twitter
Instagram
Pinterest
Youtube

 

Editora Estação Liberdade
Rua Dona Elisa, 116 | 01155-030 | Barra Funda | São Paulo – SP
Tel.: (11) 3660-3180
livraria@estacaoliberdade.com.br
www.estacaoliberdade.com.br

 

AS VIRTUDES DO FRACASSO,
de Charles Pépin


AS VIRTUDES DO FRACASSO

Título: AS VIRTUDES DO FRACASSO
Autor: Charles Pépin
Filosofia/Ensaio
Tradução: Luciano Vieira Machado
Formato: 14 x 21 cm / 184 páginas
ISBN: 978-85-7448-289-7
Preço: R$ 39,00
Lançamento: 7 de março de 2018

 Hotsite do livro

Refletindo a partir de casos reais, sucesso do francês Charles Pépin chega ao Brasil

Nos 16 capítulos de seu best-seller AS VIRTUDES DO FRACASSO, Charles Pépin convida o leitor a lançar um novo olhar sobre a importância do erro. Para isso, ele alia a história da filosofia a casos reais para mostrar que o fracasso não é só uma parada inevitável no caminho para o sucesso: muitas vezes ele é essencial.

Examinando as biografias de personagens como Abraham Lincoln, Charles de Gaulle, Steve Jobs, Thomas Edison, Rafael Nadal, J.K. Rowling, entre outros, o texto explica as diversas formas como uma adversidade pode ser aproveitada: o fracasso pode nos oferecer informações valiosas sobre algo ou sobre nós mesmos, pode revelar um desejo ou oportunidade oculta, ou, simplesmente, pode nos tornar disponíveis para algo novo.

Pépin examina o seu objeto de estudo pelas óticas da filosofia, da psicologia e da pedagogia, convocando Sêneca, Hegel, Kant, Sartre, Nietzsche, Lacan, Freud e outros pensadores para auxiliá-lo, bem como recorrendo a suas próprias experiências como professor e conferencista. O autor também encontra munição para suas reflexões na história, nas ciências, na literatura e na música.

Na confluência do popular e do erudito, AS VIRTUDES DO FRACASSO é uma quebra do silêncio histórico da filosofia sobre as adversidades, uma crítica do atual culto ao sucesso e uma defesa apaixonada da ousadia, da resiliência e da originalidade.  


LIVRARIA CULTURA

AMAZON


Sobre o autor


CHARLES PÉPIN é um filósofo, escritor e professor francês. Ele leciona ­filosofia e é apresentador do “Filosofia às segundas”, conferências semanais que lotam o cinema MK2 Odéon em Paris. Graduou-se no Institut d’Etudes Politiques de Paris, assim como na prestigiosa escola de negócios HEC, também na capital francesa.

Foi colaborador nos programas de TV Culture et Dépendances (France 3) e En aparté (Canal +), e escreve mensalmente colunas na Philosophie Magazine e na Psychologies Magazine. É autor de A alegria (Estação Liberdade, no prelo), Os filósofos no divã: quando Freud encontra Platão, Kant e Sartre (Sulina, 2011) e O planeta dos sábios: enciclopédia de filósofos e filosofias (com o ilustrador Jul, Claro Enigma, 2014), entre outros. Seus livros já foram traduzidos em vinte países.


Trechos

“O fracasso está no âmago de nossas vidas, nossas angústias e vitórias. Estranhamente, esse assunto não é tratado pelos filósofos. Quando comecei a trabalhar sobre este tema, fui buscar o que os grandes sábios da Antiguidade diziam sobre ele. Qual não foi, então, minha surpresa ao descobrir o pouco interesse que tinham por essa questão. Eles, tão prontos a refletir sobre o ideal e o real, sobre a ‘vida boa’ e a luta contra os medos, sobre a diferença entre o que queremos e o que podemos, deveriam ter escrito profusamente sobre o fracasso, meditações inspiradas sobre esse sentimento. Mas não é isso que acontece.” [p. 11]

“Todo aluno temeroso das ciências deveria aprender que, a princípio, o cientista é alguém que sabe errar, e que o progresso científico, como explica Bachelard, não é senão uma sucessão de correções. Todo aluno paralisado diante de um tema de dissertação de francês deveria dar uma olhada nos manuscritos rasurados de Marcel Proust. De sua parte, os professores, em vez de atormentar os alunos devolvendo-lhes os trabalhos escolares com comentários como ‘trabalho confuso’, ou ‘medíocre’, por que não dão preferência a expressões mais abertas como ‘faça como Proust, retome seu texto’?” [p. 30]

“Quando os músicos de Miles Davis receavam tocar errado, ele às vezes tinha ataques de fúria. Ele lhes lembrava, com sua voz grave, que não há erro pior do que não querer cometer erro nenhum. O criador de Birth of the Cool e de Kind of Blue, que reinventou continuamente sua música, tinha esta fórmula genial: ‘Quando se toca uma nota, só a seguinte indicará se ela foi certa ou errada.’ Resumo fulgurante da sabedoria existencialista do fracasso: não existe nota errada em termos absolutos.” [p. 77]

“O fracasso nos faz mal porque ele vem romper nossa carapaça identitária, nossa imagem social, a ideia que fazíamos de nós mesmos. Já não nos reconhecemos. Como um diretor-geral de uma empresa outrora florescente que pede concordata, ou um diretor de cinema acostumado a grandes bilheterias e cujo novo filme sai de cartaz dentro de uma semana — de repente perdemos nossas referências. Mas talvez isso seja uma boa notícia. Às vezes só a experiência do fracasso permite medir o quanto a identidade social nos reduz, nos separa de nossa personalidade profunda, de nossa complexidade.” [p. 91]

“No fundo, todo desejo é desejo de eternidade, pensava Platão. Hegel retoma a mesma ideia, mas substituindo a eternidade pelo reconhecimento. Para ele, todo desejo, no fundo, é um desejo de reconhecimento absoluto de nosso valor, que, por definição, nunca poderemos obter. Para Freud, no fundo de todo desejo há aquele, igualmente impossível, de um retorno à plenitude intrauterina. Lacan, herdeiro de Platão, Hegel e Freud, nomeará esse obscuro e inatingível objeto de nosso desejo ‘objet petit a’.

A ideia é sempre a mesma: desejar é desejar o impossível. Falhar em encontrar a satisfação, mas sentindo-se maiores, mais criativos, mais imaginativos, mais vivos.” [p. 162]


Contatos:
Imprensa: divulga@estacaoliberdade.com.br
Comercial: vendas@estacaoliberdade.com.br
www.estacaoliberdade.com.br
 
Newsletter
Receba novidades em sua caixa de mensagens!
 
Facebook


Rua Dona Elisa, 116 | 01155-030 | Barra Funda | São Paulo - SP
Tel.: (11) 3660-3180
© Copyright 2017 | Estação Liberdade ® Todos os Direitos Garantidos | Desenvolvido por Convert Publicidade