Venda

AFIRMA PEREIRA: UM TESTEMUNHO



Afirma o tradutor de Fernando Pessoa para o italiano (e grande apaixonado por Portugal) Antonio Tabucchi que, certa noite, um português de nome Pereira lhe pediu para se tornar personagem de um livro. Assim nasce este romance-depoimento ambientado na Lisboa de 1938, em plena ditadura fascista salazarista, no Portugal do “orgulhosamente sós”, com um protagonista igualmente solitário que começa por se afirmar apolítico mas que passa a ter cada vez menos certezas sobre o que afirmou a vida toda. O cenário histórico-político da trama se completa com o franquismo e a guerra civil na vizinha Espanha e a ascensão do nazismo na Alemanha. Pereira, pacato e melancólico viúvo de meia idade e saúde frágil, é diretor — mas, na verdade, e com algum constrangimento, é ele a redação inteira — da seção cultural de um modesto jornal da capital portuguesa, para a qual traduz inocentes contos franceses do século XIX e “mais do que isso não dá para fazer”, afirma.]

A narrativa de Tabucchi envolve-nos lenta e deliciosamente no mundo interno em crise de Pereira, nessa inquieta jornada de tomada de consciência que o faz, aos poucos, emergir de uma zona omissa de conforto através de pequenas decisões rebeldes e autoconfiantes apesar das amarras onipresentes do regime autoritário. Com personagens que nos são ótimos companheiros de reflexão e transformação e um final construído de forma arrebatadora, esta é uma história sobre coragem essencial para qualquer tempo, mas especialmente oportuna no Brasil de 2021 — afirmamos.

Os livros adquiridos durante a pré-venda serão enviados a partir do dia 13 de dezembro.


          


ANTONIO TABUCCHI

ANTONIO TABUCCHI, nascido em 1943 em Pisa, na Itália, foi escritor, crítico literário, tradutor e professor acadêmico de língua e literatura portuguesa na Universidade de Siena. Foi um grande apaixonado por Portugal, e é considerado o maior conhecedor, crítico e tradutor de Fernando Pessoa, tendo sido o responsável pela edição italiana da obra deste poeta, juntamente com sua esposa, a portuguesa Maria José de Lancastre. Ele também traduziu um livro de poemas do brasileiro Carlos Drummond de Andrade (Sentimento del mondo, Einaudi, 1987).

Foi agraciado com diversos prêmios, tanto nacionais quanto internacionais; destacam-se o Prix Médicis étranger e o Prix Européen de la Littérature na França, o Aristeion na Grécia, o Nossack da Academia Leibniz na Alemanha, o Europäischer Staatspreis na Áustria e os prêmios Hidalgo e Cerecedo na Espanha. Na Itália, recebeu o prêmio Salento em 2003 e o Frontiere-Biamonti em 2010. Foi também finalista do Man Booker International em 2005 e 2009. Seus romances e ensaios foram traduzidos para mais de vinte idiomas, e alguns de seus livros foram adaptados para o cinema.

No Brasil, Tabucchi teve vários romances publicados; entre eles, Os três últimos dias de Fernando Pessoa, A cabeça perdida de Damasceno Monteiro, Mulher de Porto Pim, Os voláteis do beato Angélico, Noturno indiano, Tristano morre e Requiem. Atualmente, a Estação Liberdade trabalha na reedição de grande parte dessas obras, assim como na primeira tradução para o português brasileiro do romance póstumo Para Isabel: uma mandala (2013).

Faleceu em 2012, em Lisboa, Portugal.



Livro
Tradutor ROBERTA BARNI
Formato 21x14
Páginas 160
ISBN 978-65-86068-50-4

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.