Maquiavel e a política brasileira

O autor do nosso recém-lançado “Maquiavel, a democracia e o Brasil”, Renato Janine Ribeiro, em 2017 escreveu uma resenha para a revista @quatrocincoum por ocasião de uma nova edição de “O príncipe”, de Nicolau Maquiavel.

A resenha já esboçava, há cinco anos, ideias que viriam a ser mais amplamente apresentadas e discutidas no livro. Nenhuma delas prescreveu, a despeito de muita coisa ter mudado no país desde então, sobretudo na política. As ideias de Janine, aliás, continuam ajudando a pensar mais do que nunca.

“Maquiavel, a democracia e o Brasil” faz os pensamentos do filósofo florentino para a monarquia serem úteis também para nossa modernidade democrática, mesmo que nisso haja um paradoxo que ele próprio, o autor, não desconsidera.

Trecho da resenha: “De todos os filósofos que já se ocuparam da política, o melhor para analisar a atualidade é Maquiavel. Essa é minha convicção, a de Aldo Fornazieri e de mais gente. É claro que outros pensadores ajudam a entender o macro: Hobbes é ótimo para pensar a soberania, Locke para o liberalismo, Rousseau para o que há de péssimo e o que pode haver de bom na sociedade política, Marx para o capitalismo. Mas todos eles lidam com canhões gigantescos. A política cotidiana é uma conversa de moscas: canhões gastam demais para atirar nelas, e por sinal não as acertam. Só Maquiavel permite uma sintonia fina da disputa política.”


Leia a resenha na íntegra




 

Título: Maquiavel, a democracia e o Brasil
Autor: Renato Janine Ribeiro
ISBN Estação Liberdade: 978-65-86068-55-9
ISBN Edições SESC SP: 978-65-86111-93-4
Formato: 14 x 21 cm / 160 páginas


 

Título: Duas ideias filosóficas e a pandemia
Autor: Renato Janine Ribeiro
Formato: 14x21 cm / 96 páginas
ISBN: 978-65-86068-54-2


Comentários

Escreva um comentário