Venda

MIL ANOS DE MANGÁ

 


Nos últimos anos, o mangá tem feito um sucesso fenomenal não só no Japão, onde domina o mercado editorial, mas também no Ocidente. Por mais contemporânea que essa forma de arte gráfica possa parecer, o mangá está, na verdade, profundamente enraizado na cultura japonesa, baseando-se muitas vezes em suas tradições artísticas centenárias.

Mil anos de mangá, como o próprio nome diz, conta a história do mangá, ou das histórias em quadrinhos, em seu esplendor e diversidade. Do inspirador mangá Hokusai até a aparição dos Gekiga, os mangás realistas dos anos 1950; do marco que foi Astro Boy, de Tezuka Osamu, à Rosa de Versalhes, de Riyoko Ikeda, um mangá shōjo para garotas jovens; das lendas de samurais até as edições mais alternativas da revista Garo; e dos demônios que povoam a obra de Mizuki Shigeru até as últimas criações de Taniguchi Jirō, cada período aqui percorrido pela autora Brigitte Koyama-Richard é recheado de detalhes e ilustrado com desenhos e gravuras. 

Mil anos de mangá é um panorama dessa forma de expressão tão viva e duradoura sobre os estados da alma japonesa, cujas riqueza e diversidade são contempladas numa extensão que vai das origens do mangá ao mangá dos dias de hoje.

OS PEDIDOS SERÃO ENVIADOS A PARTIR DO DIA 13/06/2022



          


BRIGITTE KOYAMA-RICHARD

Brigitte Koyama-Richard é professora na Universidade em Tóquio, onde leciona História da Arte e Literatura Comparada. Ela publicou numerosas obras sobre o Japão, entre as quais Japon rêvé : Edmond de Goncourt et Hayashi Tadamasa [Japão revisto: Edmond de Goncourt e Hayashi Tadamasa] (Hermann, 2001) e Kodomo-e : l’estampe japonaise et l’univers des enfants [Kodomo-e: a estampa japonesa e o universo das crianças] (Herman, 2004). Seus livros mais recentes são L’Animation japonaise : du rouleau peint aux Pokémon [A animação japonesa: do rolo pintado ao Pokémon] (Flammarion, 2009) e Shin Hanga : les estampes japonaise du XXème siècle [Shin Hanga: as estampas japonesas do século XX] (Nouvelles Éditions Scala, 2021), além da edição revista e ampliada da presente obra, em 2022.